domingo, 27 de novembro de 2016

Música pra Ti - A surpresa e a generosidade de Eli Gras

A música/compositora/inventora catalã Eli Gras abriu ontem a nova vaga de miniconcertos "Música pra Ti" que, até junho de 2017 através de uma parceria com a Sonoscopia, será dedicada ao tema "Instrumentos Improváveis" e o arranque não poderia ter sido melhor.

Música pra Ti - Eli Gras
(c)Manuel Ruas Moreira

Durante pouco mais de uma hora, a Sala Luís de Freitas Branco do CCB serviu de palco para um final de dia repleto de sons imprevisíveis, objetos inesperados e, também, de uma grande dose de generosidade.

No final de uma actuação que deixou muitos com vontade de fazer perguntas, Eli Gras saciou essa curiosidade, não só respondendo com enorme simpatia às questões do público, como também permitindo, generosamente, que os presentes pudessem experimentar os instrumentos usados no espetáculo e que ela própria construiu.

Música pra Ti - Eli Gras
(c)Manuel Ruas Moreira

Com mentes inquisidoras, crianças e adultos puderam interagir com instrumentos tão estranhos como: O Sequenciador de Cordas Circular, a Harpa Saltitona ou a Xiloplanta.

Crianças experimentam tocar na "Harpa Saltitona" criada por Eli Gras.
(c)Manuel Ruas Moreira

"Xiloplanta", de Eli Gras
(c)Manuel Ruas Moreira
"Xiloplanta", de Eli Gras
(c)Manuel Ruas Moreira





Eli Gras mostra como funciona o "Sequenciador de Cordas Circular".
(c)Manuel Ruas Moreira

Caixa de Música de Eli Gras
(c)Manuel Ruas Moreira
"Harpa Saltitona", de Eli Gras
(c)Manuel Ruas Moreira

Outros instrumentos/objetos utilizados por Eli Gras
(c)Manuel Ruas Moreira

Os Instrumentos Improváveis regressam ao CCB no dia 21 de Janeiro com o Teremin de Pamelia Stickney, uma artista norte-americana que já actuou com artistas tão diversos como David Byrne, Simonne Dinnerstein, Kontrapunkt Ensemble do Vienna Musikverein, Yoko Ono, Grace Jones, Otto Lechner, Arthur Blythe, Seb Rochford, Sebastien Tellier, Bela Fleck & the Flecktones e, mais recentemente, com a Cape Symphony Orchestra conduzida por Jung-Ho Pak.

Depois disso, seguem-se Tierry Madiot (França), Vincent Martial (França), Sonoscopia – Henrique Fernandes e Gustavo Costa (Portugal) e Hanna Hartman (Suécia).

Sem comentários:

Enviar um comentário